O fim da Mtv

OK, a Mtv não acabou. Pelo menos não toda e nem foi agora.

Oficialmente a Mtv não vai deixar o Brasil, não totalmente. A transmissão será apenas por tv a cabo e pelo menos por algum tempo, os programas nacionais serão feitos por empresas terceirizadas. Vai ter um pequeno escritório para negociar a publicidade e é isso.

Mtv Brasil

Mtv Brasil

Não vi ainda o que vão fazer com os canais de transmissão, provavelmente deve ficar em poder da Abril ou voltar para o governo que deve ter uma longa fila de empresas interessadas em um pedacinho de banda de transmissão.

Isso que aconteceu não é um caso isolado e nem um exemplo de má gestão ou administração. Faz parte do grande problema da música atual que é: Como ganhar dinheiro com música.

Quando a Mtv segurava bastante audiência e tinham programas mais interessantes era também quando o canal tinha um diferencial muito forte. Tinha algo que os outros canais não tinham e que as pessoas consumiam bem, que eram os videoclips.

Tanto que mais ou menos na mesma época existiam programas de clips, curtos, escondidos em canais menos populares, mas era uma coisa que as pessoas gostavam.

Não sei se o interesse por video clips diminuiu, eu acredito que não, mas hoje você consegue assistir muito mais fácil o clip do seu artista favorito. Antigamente, se você queria ver um clip específico você precisava de sorte ou mandar cartas, se pendurar horas no telefone e mandar muitos emails (coisa rara na época). Hoje além dos youtubes da vida, os próprios músicos tem seus clips nos sites.

Com isso o video clip parou de segurar a audiência. Por que esperar até a 1 da manhã para aquele programa de clips “B Sides” se eu posso ver agora? A medida que a internet se popularizava, mais gente se fazia essa pergunta e provavelmente descobria o mundo maravilhoso da internet e seu conteúdo 100% disponível.

Começaram a fazer novos programas, a tentar uma nova abordagem. Tentar descobrir o que segura a audiência. Que não é um desafio exclusivo da Mtv, provavelmente esse é o trabalho de muita gente.

No geral a música anda sendo um negócio duvidoso se tratando de investimento. Gravadoras se desesperam pela venda fraca, rádios lutando para se manterem no ar, bandas vivendo de merchandising e, as que tem, sucessos do passado.

O jeito fácil é apontar o dedo e falar: Internet malvada, está tirando o pão de quem vive de música! Não acredito que a culpa seja apenas da internet, mas ela tem uma parcela de contribuição nessa mudança toda.

Voltando a Mtv, muita gente se lamenta e sente falta dessa época onde o canal tinha mais investimento para produção de programas interessantes. Menos dinheiro, menos qualidade. Pelo menos em TV parece que funciona assim.

FURIA /../,

FURIA /../,

Nessas últimas semanas a Mtv promoveu uma retrospectiva geral, trazendo antigos VJs e mostrando o que essas pessoas faziam. Gostei do saudosismo, mas a maioria das coisas que eu gostava mesmo, já havia acabado a muitos anos.

Nos últimos anos assistia pouca coisa no canal. Gostava dos debates que o Lobão propunha, achava Hermes e Renato genial e fiquei bem curioso para assistir a última série original da Mtv brasileira, a “Garota sem qualidades”. As chamadas pareciam boas mas não vi nenhum episódio.

Pois bem, todo conteúdo produzido nesses anos pela Mtv vai para a Viacon que ainda não sabe o que vai fazer. Imediatamente pode não fazer nada, mas num futuro pode resgatar alguns programas e até mesmo pessoas.

Pra terminar, deixo a minha minúscula contribuição com a Mtv. Uma pequena participação onde eu falo de fotografia e ética.

Vou sentir falta, mas saudades da Mtv eu já sentia a muito tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>