SLAYER – 09 de Junho, 2011

Dia 09 de Junho, em uma bela e fria quinta-feira o Slayer voltou para São Paulo após quase 5 anos.

O Via Funchal estava completamente lotado, supresa para muitos que apostaram que o show estaria vazio por se tratar de um show no meio da semana.

A banda paulista Korzus abriu o evento agitando muito o público e preparando para o que estava por vir.

Gostei muito da atitude da banda, muito positiva, com um repertório bem pesado para nenhum amante do metal colocar defeito. Agradeceram várias vezes pelo imenso apoio do público, que acolheram muito bem os caras.

Ingresso do show do Slayer

Ingresso do show do Slayer

Após o Korzus o palco foi rapidamente preparado para o SLAYER.

O Slayer com seus 666 anos de estrada sempre opta por uma produção simples, sem muita firula, mas com muita atenção aos detalhes.

Infelizmente por algum problema técnico no final da “War Ensemble” o som falhou, mas a música acabou na garganta do público, uma versão bem interessante “a capela”.

Nada que prejudicasse o show ou esfriasse o clima, de qualquer jeito é um pouco chato que isso aconteça.

O setlist do show foi o seguinte:

  • World Painted Blood
  • Hate Worldwide
  • War Ensemble
  • Postmortem
  • Temptation
  • Dittohead
  • Stain Of Mind
  • Disciple
  • Blood Rain
  • Dead Skin Mask
  • Hallowed Point
  • The Antichrist
  • Americon
  • Payback
  • Suicide Mandatory
  • Chemical Warfare
  • Season In The Abyss
  • Snuff
  • South Of Heaven
  • Raining Blood
  • Black Magic
  • Angel Of Death

Uma das coisas que me impressionou no show do Slayer em 2006 e novamente esse ano foi a grande simpatia e interação com o público.

Mesmo que o Tom Araya não seja de longos discursos e “bate-papos” com o público, sempre rolam piadinhas e um grande respeito da banda toda com o público.

Os pontos baixos felizmente não tiveram nenhuma relação com a banda. Na minha opinião um show durante a semana é sempre pior, principalmente para os camaradas de outros estados e cidades que muitas vezes não podem vir.

O Via Funchal com seus problemas clássicos de organização da entrada e principalmente saída da casa também colaboraram negativamente.

Bem mais um excelente show, muito preciso e de altíssima qualidade.

Agora é aguardar o próximo, espero que não demore muito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>