SWU

No dia 11 de Outubro fui conferir o famigerado SWU. Mesmo com todas as críticas e expectativas negativas fui lá me aventurar nos confins de Itu.

SWU

Ingresso e 2 reais em SWMoney ¬¬

O que era pra ser um grande festival, com muitas bandas, atrações e algo realmente grandioso acabou sendo metade de um quinto disso.

Local ruim e longe, mas isso não acho que foi o pior. O pior mesmo foi a organização ou a falta dela.

Aliás, se teve algo de grandioso no SWU foi a falta de organização.

Além dos acessos serem bem menores do que o necessário para entrar e sair confortavelmente do evento, tudo lá dentro estava absurdamente caro, como de praxe nos eventos recentes.

Os estacionamentos foi outro dos abusos praticados lá. A tabela era o seguinte, carro com até 3 pessoas: R$ 100 reais – Isso mesmo! CEM REAIS! Praticamente o valor do ingresso.

Carros com 4 ou mais pessoas o valor era reduzido para R$ 50,00 que já é um valor muito superior que qualquer estacionamento para eventos. Normalmente lugares como Credicard Hall e outros cobram entre R$ 25, R$ 30.

Outro grande absurdo eram os paradoxos com a proposta do evento. Foi divulgado que o SWU seria focado na sustentabilidade, proteção/consciência ecológica e todo esse bla bla bla politicamente correto que está na moda.

Por exemplo, era expressamente proibido entrar com água e comida dentro do evento. Como ser sustentável se a única opção de água dentro do evento é uma garrafinha de 300ml a 4 reais ?

Outro exemplo e talvez ainda pior é que boa parte da energia utilizada no evento foi gerada com geradores a diesel. Acho que estou ficando louco, mas acho que diesel é uma PÉSSIMA escolha pra quem quer proteger a natureza.

Haviam grandes cataventos feitos com garrafas pet, que ficavam rodando e mais nada. Não geravam nenhum tipo de energia ou benefício a não ser decorativo. Decorativo também era uma grande torre da Heineken e um sabe-se-lá-o-que da Coca-cola. Patrocinadora do evento.

SHOWS

Fiquei um pouco decepcionado com o set de bandas do evento em geral. Gostaria de ter visto o Rage Against the Machine, mas não compensaria ir em dois dias do evento.

Optei mesmo em ir no dia 11 onde a banda principal era o Queens of Stone Age.

As principais atrações desse dia foram:

  • Cavalera Conspiracy
  • Avenge Sevenfold
  • Incubus
  • Queens of the Stone Age
  • Pixies
  • Linkin Park

Debulhando cada uma:

Cavalera Conspiracy – O projeto dos irmãos Cavalera foi a grande atração pesada do finzinho da tarde. Max continua carismático e muito bom, mesmo com alguns sinais da idade continua chutando bundas. Melhor que muito muleque por ai. Igor também está em excelente forma. As músicas do CC são boas, nada genial, mas boas. A quebradeira acontece mesmo ao ouvir grandes clássicos do Sepultura pelos irmãos.

É impressionante como Troops of Doom fica extremamente boa com o Max cantando. Rolaram também “Refuse, resist”, “Attitude” e “Roots, bloody roots”. Quebradeira geral.

Avenge Sevenfold – A nova banda do Mike Portnoy, também causa da polêmica saída do Mike do Dream Theater. É interessante ver ele mais solto, tocando coisas mais fáceis e simples. Parece que realmente ele esta contente com a mudança de ares.

A banda mesmo não acrescenta muita coisa, é bem feitinho, mas tem uma pegada muito “american-metal”, que fica cansativo.

Incubus – Uma porção de gente gosta, não sei o motivo. Banda chatinha, boring, músicas sempre com a mesma construção e teatrinho. Duas músicas já tinha ouvido por ai e é isso, fez volume e agradou os fans.

Queens of the Stone Age – Pra mim o único motivo por ter ido até o evento. O show começou com um atraso de quase uma hora por “motivos técnicos”, esses mesmos motivos técnicos prejudicaram a banda, os telões falharam, a iluminação falhou e o audio por muitas vezes caia o volume drásticamente. Em compensação a banda suportou bem esses revés e fizeram uma excelente apresentação.

Set List bem escolhido, músicas boas, músicas novas e velhas, bem distribuido. Um show curto, mas muito bem amarrado.

Pixies – Estava indo embora.

Linkin Park – Já tinha ido embora.

Algumas coisas acabam acontecendo em festivais onde tem um público gigantesco mas nem sempre pessoas que conhecem/gostam da banda que está se apresentando. Sou a favor de ou festivais menores, com bandas mais parecidas no estilo, ou shows apenas da atração principal.

No resumo o festival poderia ter sido feito na capital, evitando muitos transtornos e talvez até aumentado a bilheteria. Além de ter evitado diversos transtornos e desconfortos.

Não que eu seja contra esse formato, talvez os organizadores brazucas tenham que estudar como são organizados os eventos estrangeiros e aplicar aqui. Eventos do tipo Wacken e Hellfest são em fazendas, distantes, com áreas de camping e são muito bem organizados.

As perguntas finais: Valeu a pena? Sim valeu pelos detalhes e pelo show.

Poderia ter sido melhor? Infinitamente melhor e superior, existiu chance de ser um evento realmente grande e um marco na história.

2 thoughts on “SWU”

  1. @RaphaGarcia says:

    Cara, você falou uma verdade ali. Acho que essa “farofa” de estilos é um problema. Não digo que é uma tragédia, mas é um problema.

    Imagino um metaleiro que foi afim de curtir os Cavalera, ter que aturar Pixies e Incubus. É de suicidar.

    Além disso, outro grande exemplo de festival farofa é o Rock In Rio que está vindo por aí. Sinceramente mesmo? Festivais assim me dão uma preguiça extrema. Se eles ao menos “subdividissem” os dias em estilos iguais ou pelo menos próximos, acredito que tudo ficaria mais interessante.

    Mas misturar Incubus com Cavalera Conspiracy é dar um banho de água fria na galera.

    No fritar dos ovos, vejo que a minha escolha pelo Bon Jovi em São Paulo foi a melhor decisão que já tomei na vida.

    Abração!

  2. Edie says:

    QOTSA rula bagos… Também gostei do set deles… mas não sei se passaria por isso tudo só pra ver os caras. Se o show fosse somente da banda é outra história. Eu teria ficado pro show do linkin park tb… Tem bastante música que eu curto… Apesar de achar q eles são preuiçosos pacas quando o assunto é criar música.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>